FERROVIÁRIA 90 ANOS – Presidentes da Ferroviária que ficaram mais e menos tempo no cargo

Texto: Jornalista João Paulo Ouverney. Reg MTb 20.087. Fotos:  acervo do clube.

 

Deste 1930 até hoje, durante 90 anos, a Ferroviária teve diversos Presidentes da Diretoria Executiva, e cada um (juntamente com sua equipe de Diretores) escreveu uma importante página na história do clube. Porém houve alguns que escreveram mais páginas, por haverem permanecido mais tempo no cargo.

 

O recordista em mandatos foi José Celso Pupio (seis mandatos – 12 anos – 31/03/89 a 31/03/91 / / 01/12/97 a 31/03/99 / 01/04/99 a 31/03/2001 / 01/05/2011 e 30/04/2017). Observação: Celso era para ter saído em 2015, mas devido à impugnação das eleições desse ano, ele ficou mais dois anos no cargo. Obras mais importantes: Inauguração do ginásio de esportes, compra de terrenos onde hoje é o campo society e estacionamento, aquecimento da piscina maior e troca do piso do ginásio, entre outras.

 

Em segundo vem Arthur Ferreira dos Santos (cinco mandatos – 10 anos – 01/05/2000 a 31/04/2011). Obras mais importantes: Rede de esgoto, campo de futebol society e implantação da Academia.

 

O terceiro no ranking foi Tobias Salgado (quatro mandatos – 9 anos – 15/01/51 a 15/01/53 – 15/01/57 a 15/01/59 – 15/01/61 a 30/04/63 – 15/01/65 a 15/01/68. Observação: seu último mandado durou três anos, por isso totalizou nove anos). Obras mais importantes: participação no futebol profissional paulista da 3ª e 2ª Divisão de 1954 a 1961.

 

Em quarto lugar vem Orlando Drumond Murgel que ficou oito anos (12/04/30 a 20/04/38 – era o diretor da EF Campos do Jordão e foi o primeiro Presidente do clube). Obras mais importantes: fundação do clube e aquisição do campo de futebol ao lado das oficinas da “Estradinha”.

Por outro lado, o Presidente que menos esteve à frente do cargo foi José Jabour – 01/04/97 a 14/10/97. Ele faleceu seis meses após tomar posse e seu vice, Carlos Eduardo de Oliveira Neves, foi Presidente de 15/10/97 a 31/04/200.

 

PRESIDENTE E DIRETORES DA ESTRADINHA

Os Presidentes do clube que foram Diretores da Estrada de Ferro Campos do Jordão foram os seguintes:

 

– Orlando Drumond Murgel (EFCJ – 1926 a 1937).

– Eynaldo Ramos (EFCJ – 1947 a 1955).

– Jocelyn de Souza Mello (EFCJ – 1962 a 1965).

– Arthur Ferreira dos Santos – (EFCJ – 1988 a 2008).

 

OBSERVAÇÕES INTERESSANTES

Até 2009 a eleição de Presidente era por voto indireto, ou seja, o Conselho Deliberativo que o elegia. Os associados votavam  nos conselheiros que elegiam o Presidente da Diretoria Executiva.  Ganhava o candidato que tivesse maior número de simpatizantes entre os Conselheiros.

Mas devido a uma lei federal, a partir de 2009 a eleição do Presidente passou a ser por voto diretos dos ASSOCIADOS, implicando em campanha semelhante a de prefeito: apresentar plano de governo, ir atrás dos eleitores, conseguir a adesão dos indecisos e até boca de urna no dia da votação. O primeiro presidente a ser eleito já por esse sistema foi Arthur Ferreira dos Santos (2009/2011).

 

A ELEIÇÃO MAIS POLÊMICA

Aconteceu em 2015, quando o candidato a Presidente José Cabral (Chapa SuperAção), tendo Gil Nogueira como candidato a vice, venceu a Chapa 10 (Leandro Matos e Marcelo Ratto) por 10 votos de diferença, após uma apuração emocionante. Mas a Chapa 10 entrou na Justiça alegando ter havido irregularidade (alguns associados votaram sem estar em dia com a mensalidade) e o então Presidente José Celso Pupio acabou ficando mais dois anos no cargo. Em 2017 a Chapa 10 (Leandro e Robinson César) voltou a vencer e se reelegeu em 2019 (Leandro Matos, agora com Julio Piorino como vice)

 

ATUAL PRESIDENTE

O atual Presidente é Leandro Matos com Robinson César de vice (01/05/2017 a 30/04/2019) e novamente Leandro e o vice Julio Piorino (01/05/2019 até a presente data). Principais obras: Deck 10, toboágua, arena aquática (piscina aquecida e coberta), parquinho infantil e Arena de Artes Marciais, em fase de conclusão.